Loja Sentando a Pua

Descrição do Produto

  "Cartas de um piloto de caça"  traz o testemunho de um estudante da Universidade de São Paulo que se apresentou voluntariamente ao Ministério da Aeronáutica, obtendo dele bolsa para treinamento em escolas de aviação americanas, de onde partiu para atuar como piloto de caça na Itália, de 1944 a 1945. Em  cartas aos pais, e notas de caráter extremamente pessoal, produziu uma visão viva do aprendizado e das ações da guerra, que a Ouro sobre Azul tem o prazer de trazer a público, nesta edição.

Fernando Corrêa Rocha, filho de Hilda Correia Rocha e de Candido de Moraes Rocha, nasceu em São Paulo em 12de julho de 1921,vivendo em Araraquara, na fazenda dos pais, durante toda a infância e parte da adolescência, ao lado dos quatro irmãos: Maria Elisa, Carlos Eduardo, Gilda e Renato.

Estudou no colégio Arquidiocesano, em São Paulo, indo cursar, mais adiante, a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, período em que sentiu crescer uma poderosa vocação desde as primeiras aulas de piloto aviador, nas quais ingressara.

Em 1941,o jornalista Assis Chateaubriand promoveu o movimento DeemAsas ao Brasil,contribuindo decisivamente, com ele, para consolidar a aviação em nosso país. Foi aí que Fernando e alguns colegas de faculdade, igualmente aficionados como ele, obtiveram de empresários paulistas um monomotor doado ao hangar de Renato Pedroso, grande piloto da época, em troca de aulas de pilotagem a todo o grupo.

Enquanto se adestrava continou os estudos de inglês até se inscrever, em São Paulo, num organismo do setor aeronáutico, espécie de IVComar da época e, assim que recebeu o brevê, partiu para o Rio de Janeiro onde se alistou no recém-criado Ministério da Aeronáutica com a intenção de ir para os Estados Unidos fazer o curso de piloto de caça.

Foi para a San Antonio Aviation Cadet Centere, em seguida, para Corsicana Army Air Field, Waco e Eagle Pass, ou seja, a Advanced Flying Schoole Harding Fieldem Baton Rouge. De onde, já com mais de 200horas de pilotagem no P-47,avião usado pelosEUAna Europa, durante a SegundaGuerra Mundial, saiu com o passaporte carimbado para Suf-folk Army Air Fieldem Long Island, partindo daí com o 1ºGrupo de Caça Brasileiro para a Itália, em setembro de 1944.

Fernando fez 75missões de combate e recebeu todas as mais altas condecorações das aeronáuticas brasileira e americana. Quando voltou ao Brasil entrou para a aviação comercial, trabalhando primeiro na Panair, depois na Varig. Aposentou-se como consultor técnico para a construção de aeroportos, na Hidroservice Engenharia.

Até a morte, em abril de 2008, não havia deixado transparecer gosto especial pela escrita, até que uma das filhas, Heloisa, remexendo fotografias e papéis, ao tentar pôr ordem nos guardados do pai, descobriu essas cartas e um pequeno diário. Impressões do rapaz de 22anos – quase um menino – que num ímpeto, misto de heroísmo e curiosidade, somados a um perfil moral rigorosamente ético, se entregou de corpo e alma à causa aliada, na SegundaGrande Guerra, tornando-se parte da sua história e da participação que o Brasil teve nela. 

 

FICHA TÉCNICA

TÍTULO: Cartas de um Piloto de Caça
AUTOR: Fernando Corrêa Rocha
ORGANIZAÇÃO: Heloisa Rocha Pires
PÁGINAS: 256
FORMATO: 18,4 x 28,2 cm | capa dura | ilustrado
ISBN: 978 85 88777 45 3

Informações Adicionais

Fabricante Ouro Sobre Azul

Etiquetas de Produto

Use espaço para separar as tags. Use aspas simples (') para frases.